O aço inoxidável é uma liga de ferro e crómio, podendo conter também níquel, molibdénio e outros elementos, que apresenta propriedades físico-químicas superiores aos aços comuns, sendo a alta resistência à oxidação atmosférica a sua principal característica.

As suas propriedades higiénicas e estéticas também fazem do aço inoxidável um material atrativo para satisfazer diversos tipos de necessidades e aplicações, como é o caso de chaminés, ou dos grelhadores, por exemplo. Eis as suas características:

– Alta resistência à corrosão
– Resistência mecânica adequada
– Facilidade de limpeza
– Baixa rugosidade superficial
– Aparência higiénica
– Material inerte
– Facilidade de conformação e de união
– Resistência a altas temperaturas
– Resistência a temperaturas criogénicas (abaixo de 0 °C)
– Resistência às variações bruscas de temperatura
– Acabamentos superficiais e formas variadas
– Forte apelo visual (modernidade, leveza e prestígio)
– Relação custo / benefício favorável
– Baixo custo de manutenção
– Material reciclável
– Durabilidade

Todos os aços têm a mesma composição básica de ferro e carbono. No entanto, o aço inoxidável também contém uma dose de crómio – a liga que dá ao aço inoxidável sua famosa resistência à corrosão. Existem vários graus sob a proteção de aço inoxidável, cada um com uma composição de liga ligeiramente diferente e, portanto, características ligeiramente diferentes.

O aço inoxidável deve conter pelo menos 10,5 por cento de crómio. Dependendo do grau, pode conter níveis de crómio muito maiores e ingredientes de liga adicionais como molibdênio, níquel, titânio, alumínio, cobre, nitrogênio, fósforo e selênio.

Os dois graus de aço inoxidável mais comuns são o 304 e o 316. A principal diferença é a adição de molibdênio, uma liga que melhora drasticamente a resistência à corrosão, especialmente para ambientes mais salinos ou expostos a cloretos. O aço inoxidável 316 contém molibdênio, mas 304 não.

Aço inoxidável mancha menos facilmente do que outros metais à base de ferro, mas não é literalmente “inoxidável”. Assim como o aço padrão, o aço inoxidável pode ser marcado por impressões digitais, desenvolver descoloração e eventualmente ferrugem. A diferença é a resiliência. O aço inoxidável pode suportar muito mais tempo e abuso antes de mostrar sinais de desgaste.

Para equipamentos como chaminés ou grelhadores, o aço inoxidável é o material ideal resistente à corrosão, mas só resistirá a exposição a longo prazo se o grau for apropriado para o seu ambiente. O Aço 304 é uma escolha económica e prática para a maioria dos ambientes, mas não tem a resistência ao cloreto do 316. O valor ligeiramente superior de preço do 316 vale bem em áreas com alta exposição a cloreto, especialmente zonas costeiras e estradas fortemente salgadas.

Cada aplicação em aço inoxidável tem as suas próprias características precisando assim de um aço inoxidável correspondente à tarefa.