Antes de ligar um aparelho a pellets, seja salamandra, caldeira ou recuperador é fulcral que leia o manual! Os equipamentos a pellets distinguem-se dos restantes a lenha porque são de acendimento automático e são programáveis.

Acendimento de um Equipamento a pellets:

A primeira operação a ser executada é ligar a ficha do equipamento ao sistema eléctrico assegurando-se de que o tipo de alimentação eléctrica está em conformidade com as indicações da placa de dados. Depois, deverá encher o depósito de pellets. Para esta operação, é necessário prestar muita atenção para não esvaziar directamente todo o saco de uma só vez, executando a operação lentamente. Na primeira ignição deverá verificar se não há componentes no braseiro/queimador que possam queimar-se, como por exemplo, o manual.

A câmara de combustão e o braseiro devem ser limpos de eventuais resíduos de combustão. É importante que verifique se a tampa do depósito e a porta estão fechados. Se não estiverem, pode-se provocar um mau funcionamento da estufa e consequentes alarmes.

Para ligar a salamandra, recuperador ou caldeira, premir o botão On/Off (ligar/desligar) durante alguns segundos. O acendimento bem-sucedido é sinalizado no ecrã. O equipamento entra na fase de pré-carregamento, durante este intervalo, o parafuso de transporte/senfim encarrega-se de carregar os pellets ininterruptamente. Ao mesmo tempo a resistência está ligada para iniciar a combustão dos pellets.

O que fazer em caso de incêndio no equipamento ou na conduta de fumos?

– Fechar a porta de carga.
– Apagar o fogo utilizando extintores de dióxido de carbono (CO2).
– Solicitar a intervenção imediata dos BOMBEIROS

Precauções a ter no uso de um equipamento a pellets:

– Não deve abrir a porta;
– Não toque na porta ou na tubagem de exaustão devido às temperaturas elevadas;
– Deve prestar atenção para que as crianças não se aproximem;
– Não deve colocar nenhum tipo de líquido no interior da câmara de combustão;
– Não faça nenhum tipo de manutenção ou limpeza até que a salamandra esteja fria;
– Não faça nenhuma intervenção, a não ser que seja feita por pessoal qualificado;
– Deve respeitar e seguir todas as indicações presentes nos manuais do equipamento;
– Não tocar o aquecimento se estiver descalço ou com partes do corpo húmidas;
– Em caso de não utilização ou limpeza, desligar a alimentação;
– Não utilizar o aparelho na presença de fios ou fichas danificados;
– Manter materiais inflamáveis, como móveis, almofadas, cobertores, papéis, roupas, cortinas e outros objectos similares, a uma distância de 1,5 m da parte
frontal (respeitar sempre as distâncias de segurança mencionadas no manual do fabricante);
– Não usar o equipamento em ambientes com pó ou na presença de vapores inflamáveis (por exemplo, em oficinas ou garagens);
– Não utilizar o aparelho como incinerador ou de qualquer outro modo diferente daquele para o qual foi projectado;
– Não utilizar combustíveis líquidos;
– A estrutura metálica é tratada com tintas para altas temperaturas. Durante os primeiros acendimentos, é possível que sejam libertados maus odores devidos
à tinta das partes metálicas que está a secar. Isso não comporta nenhum perigo, e é suficiente ventilar os ambientes. Após os primeiros acendimentos, a tinta
atinge a máxima resistência e as características químico-físicas definitivas.
–Se a instalação não for executada de acordo com os procedimentos indicados, em caso de falta de electricidade, parte do fumo da combustão pode ficar dentro de casa. Em zonas onde as falhas de energia são frequentes, recomenda-se a utilização de uma ups.