Com a crescente subida dos preços dos combustíveis fósseis (gás e gasóleo), cada vez mais clientes procuram soluções económicas e sustentáveis que permitam manter o conforto em casa. A biomassa, como por exemplo a lenha, tem tido um crescimento acentuado, não só pelo aumento de equipamentos instalados, como na qualidade da tecnologia utilizada nos mesmos.

As Caldeiras a Lenha são equipamentos que permitem fazer o aproveitamento do calor para um sistema de aquecimento central. A permuta de calor é feita através do corpo da caldeira para a água que circula no seu interior. Uma caldeira convencional com um circuito de fumos tradicional apenas promove a troca de calor no trajecto directo entre a câmara de combustão e a exaustão, já uma caldeira de chama invertida, através da inversão de chama promovida por um ventilador, cria um circuito de fumos longo que aumenta em muito a área de permuta dos gases de exaustão.

Tipos de caldeiras a lenha

Apesar da eficiência ser muito superior nas caldeiras a lenha de chama invertida, o extenso circuito de fumos leva a um abrandamento da velocidade de saída dos gases criando a necessidade de manutenção mais regular. Também a qualidade do combustível e do sistema de extracção, ou chaminé, assumem uma maior relevância quando se instala uma caldeira de chama invertida. Além disso o preço das caldeiras de chama invertida é altíssimo, o que diminui a procura e a oferta.

As caldeiras a lenha convencionais, por terem um circuito de fumos directo, expelem muito mais rapidamente os gases de combustão e uma percentagem muito superior dos resíduos de combustão e fuligem são arrastados conjuntamente com os gases. A simplicidade da caldeira convencional torna a sua operação e manutenção muito mais simples.

Como maximizar o investimento

Para colmatar esta questão, a Solzaima redesenhou as suas caldeiras e agora, as caldeiras a lenha convencionais têm rendimentos que rondam os 90%, ou seja, 90% do calor gerado pela combustão é aproveitado para o aquecimento da habitação, por preços muito mais competitivos. A lenha é uma boa aposta sendo uma fonte de calor mais económica!

Nas caldeiras da Solzaima é possível instalar um ventilador opcional que serve para optimizar a queima. Ou seja, é injectado mais ar para melhorar a queima. Assim, o aquecimento passa a depender da acção conjunta da lenha e do ventilador.

Não se esqueça que ao instalar um depósito de inércia para absorver a energia dissipada pela caldeira, garante que existe sempre por onde escoar a energia gerada na caldeira. Basicamente a água do depósito de inércia é então utilizada como reservatório de energia, que fica disponível para utilizar ao longo do dia, mesmo após a caldeira já se encontrar sem lenha.

Como acender uma caldeira a lenha

Abrir totalmente o registo da chaminé; Abrir a porta inferior e a grelha frontal; Colocar pinhas (preferencialmente) ou acendalhas sobre a grelha de cinzas; Colocar lenha de pequena dimensão; O período de acendimento termina quando a estrutura da caldeira tiver atingido uma temperatura estacionária, a regulação de entrada de ar é feita de forma automática pelo regulador de combustão; O ar de combustão é retirado do compartimento onde se encontra a caldeira, pelo que há consumo de oxigénio. O utilizador deve certificar-se de que as grelhas de ventilação ou outros dispositivos de passagem do ar exterior se encontram desobstruídos.